Perfil sociodemográfico de pessoas com hanseníase em um município brasileiro

  • Camilla Borges Lopes Souza Faculdade Atenas
  • Vanessa Luzia Queiroz Silva
  • Thamires Valéria Santos
  • Thayná Fernanda Alves
  • Amanda Aparecida Borges
  • Iácara Santos Barbosa Oliveira
Palavras-chave: Hanseníase; Epidemiologia; Doenças transmissíveis.

Resumo

A hanseníase é uma doença infectocontagiosa, causada pelo Mycobacterium leprae. Possui alta prevalência no Brasil e acomete pessoas em diferentes faixas etárias e de diferentes realidades socioeconômicas e de saúde. Dentre as estratégias prioritárias para o enfrentamento da Hanseníase, definidas pelo Ministério da Saúde, está o diagnóstico precoce e as ações educativas em saúde, investigação epidemiológica, tratamento prevenção e tratamento de incapacidades, vigilância epidemiológica e exame de contatos. Neste contexto, valoriza-se o reconhecimento do perfil sociodemográfico das pessoas com hanseníase, especialmente na definição de linhas de intervenção no âmbito da Atenção Primária à Saúde. Seu objetivo foi de caracterizar o perfil sociodemográfico das pessoas notificadas com hanseníase, em Passos, no período de 2007 a 2016. Tratou-se de um estudo epidemiológico, descritivo, com base documental. Os resultados demonstraram maior prevalência de hanseníase em homens, adultos jovens, em idade economicamente ativa, da raça branca e com poucos anos de estudo, residentes na zona urbana, moradores do Bairro Coimbras. Nesta direção, conclui-se que as ações educativas em saúde devem ser utilizadas como ferramenta primordial para se conscientizar e sensibilizar a população sobre a importância epidemiológica da doença, especialmente destinadas à população masculina, que acessa e utiliza menos os serviços de saúde.

Publicado
2019-11-28