Notícias UniAtenas - Paracatu (MG)

Atividade Física e Sistema Imunológico


 

A importância da prática regular de atividade física para a melhora da resposta no sistema imunológico é um tema de grande relevância, especialmente quando observamos o contexto atual, com a crescente disseminação de doenças causadas por vírus e bactérias cada vez mais agressivas.

Primeiramente, é necessário ressaltar que o exercício físico não irá servir necessariamente como cura para nenhuma doença, contudo, podemos observar, através dos inúmeros estudos realizados, o fortalecimento do sistema imunológico nos indivíduos que realizam atividades físicas com regularidade, proporcionando uma resposta mais rápida e eficaz contra os quadros de infecções.

Diante da atual situação ocasionada pelo COVID-19, muitas academias e centros esportivos estão fechados, porém, a necessidade do isolamento não pode ser motivo para interromper a prática de atividades físicas, pelo contrário, esse é o momento para buscarmos meios para o fortalecimento de nosso sistema imunológico, e um dos meios comprovados é a execução de atividades físicas regulares.

Encontramos com facilidade, na literatura científica, inúmeros artigos que relatam estudos sobre os benefícios dos exercícios para o reforço do sistema imunológico, havendo uma opinião praticamente consensual de que a atividade física moderada é a forma mais adequada para esta finalidade.

O mecanismo da melhora da defesa do sistema imunológico do nosso organismo está associado ao efeito da atividade física regular em estimular o aumento dos linfócitos, células denominadas “natural killers”. A célula natural killer, linfócito atuante no sistema inato, que tem como função destruir células tumorais ou infectadas por vírus.

Outro fator que colabora para a proteção do organismo é o fato de a atividade física promover a diminuição do estresse. Devemos entender que o nosso corpo funciona de maneira harmoniosa, com inter-relação entre os sistemas nervoso, endócrino e imunológico, por isso, atividades que reduzem o estresse auxiliam o fortalecimento do organismo e o deixa menos suscetível a diversas doenças.

Com relação às dúvidas comuns sobre a melhor atividade para fortalecer o sistema imunológico, parece não haver grande diferença entre as diversas modalidades, prevalecendo sempre o conceito do exercício moderado regular.

Existem também evidências de que os exercícios com pesos, desde que respeitando o conceito de adequação de carga, também podem melhorar a imunidade. O que se deve evitar são os exercícios de intensidade acima de um limite crítico, que reconhecidamente vão ter o efeito inverso, diminuindo a imunidade e aumentando a incidência de doenças por enfraquecimento imunológico.

Por isso, meu conselho a todos, especialmente as pessoas que se encontram nos grupos de risco, que continuem a realizar suas atividades físicas, fazendo adaptações para suas residências, especialmente através de exercícios básicos e de fácil execução.

É muito importante não parar de se movimentar!

 

DEIVIS GOES - Professor e Coordenador do Curso de Educação Física do Centro Universitário Atenas (UniAtenas).