Visualizar Notícias - UniAtenas Passos

Notícias Faculdade Atenas - Passos (MG)

Combate e prevenção ao escalpelamento


Tendo em vista a relevância da temática sobre o Combate e Prevenção ao Escalpelamento. Quem fala sobre o tema no “Conectados com o Professor” desta semana é o Prof. Mateus Goulart Alves.

- O que é?

Escalpelamento é a avulsão (arrancamento) brusco, acidental, total ou parcial do escalpo, popularmente conhecido como couro cabeludo. A extensão da lesão é variável, podendo atingir pequenas partes, mas, em muitos casos, as vítimas têm orelhas, sobrancelhas, pálpebras e parte do rosto e pescoço arrancados, causando significativa deformação e com risco eminente de morte.

- Como ocorre o escalpelamento?

A maior incidência desse acidente ocorre em embarcações de pequeno porte, durante a pesca artesanal, ou durante o transporte para a escola, o trabalho ou outros locais, quando os cabelos, em sua maioria de mulheres e meninas com cabelos longos e soltos, se prendem nos eixos e partes móveis de motores. 

- Como prevenir esse tipo de acidente?

As principais recomendações são: nunca fique de cabelos soltos perto do motor, sempre prenda os cabelos e coloque um boné ou chapéu; mantenha supervisão constante de crianças por um adulto.

- Quais as possíveis sequelas?

Em geral, são acidentes de grandes proporções, provocando comprometimento intenso. Há comprometimento secundário em regiões adjacentes, provocando dor, edema, hematomas e limitação de movimentos. Também ocorrem alterações em audição, fala e visão. 

Esses comprometimentos interferem diretamente na qualidade de vida e na saúde da vítima. É uma vivência de intenso sofrimento psíquico e social, pois acarreta danos significativos à autoestima, à identidade, à percepção corporal, ao humor, à sociabilidade e às relações afetivas globais, além de contribuir para alterar a dinâmica e a economia familiar.

- Existe alguma lei de prevenção e controle?

A Lei 11.970/2.009 obriga a instalação de uma cobertura nas partes móveis dos motores das embarcações para proteger os ocupantes. A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos, oferece e instala gratuitamente a proteção do motor.

Para estimular estratégias de prevenção e orientações à comunidade em geral, há a Lei nº 12.199/2010, que instituiu o Dia Nacional de Combate e Prevenção ao Escalpelamento.

Está em tramitação o Projeto de Lei 355/2018, que prevê a concessão de pensão especial, mensal, vitalícia e intransferível às vítimas de escalpelamento provocado por volantes, eixos ou partes móveis de motores de embarcação e concede pensão especial mensal e vitalícia às vítimas de escalpelamento provocado por motores ou eixos de embarcação.

- Quais são os tratamentos possíveis?

A vítima necessitará de acompanhamento constante. Inicialmente, deve ser realizado controle da hemorragia e minimização do risco de infecção, e isso só acontece em serviços hospitalares. O longo tratamento consiste no envolvimento de várias estratégias, intervenções e profissionais, pois envolve cirurgia plástica reparadora e implante capilar, acompanhamento psicológico, acompanhamento social e suporte familiar.

O escalpelamento ganhou visibilidade nacional a partir de 2019, após o acidente com uma jovem de 18 anos em uma pista de Kart em Recife. Diante disso, vale ressaltar que essa lesão não ocorre somente envolvendo embarcações, pois qualquer motor com rotação exposta pode levar ao escalpelamento. 

Denuncie situações que ofereçam risco e atente-se para proteção sempre que existir eixo do motor exposto, uma vez que a tragédia é causada principalmente pelos cabelos que se enrolam no eixo de motor.

Apenas com o apoio de toda a população, será possível fortalecer a prevenção dos acidentes e garantir os direitos das vítimas, especialmente saúde, qualidade de vida, educação, proteção social e trabalho.