Visualizar Notícias - UniAtenas Passos

Notícias Faculdade Atenas - Passos (MG)

Revistas científicas da Faculdade Atenas Passos têm novas edições publicadas


Estão disponíveis as novas edições eletrônicas das publicações científicas da Faculdade Atenas Passos, a Revista Atenas Higeia (volume 2, número 3) e a RESIC - Revista dos Seminários de Iniciação Científica (volume 2, número 1). O acesso às revistas é gratuito, pelo endereço eletrônico www.atenas.edu.br/revista, e aberto a todos os interessados.

A edição atual da Atenas Higeia traz oito artigos com temas relacionados à saúde, inclusive estudos envolvendo a pandemia covid-19.  Em seu segundo ano de existência, a Atenas Higeia alcança sua maturidade. 

Em pouco mais de um ano, os artigos da revista já foram acessados por mais de 12 mil pessoas e mais de 20% dos artigos publicados na Atenas Higeia já foram citados em outros artigos publicados e indexados pelo Google Scholar. No ano do seu lançamento, a revista teve como proposta a periodicidade semestral, mas rapidamente passou a ser trimestral, devido à sua aceitação pelo meio acadêmico. 


Cada uma das quatro edições das revistas científicas têm uma média de 300 acessos por mês, totalizando 1200 acessos a cada mês, acumulados a média de acessos é de 300 acessos mês.

“A média de publicações da revista Atenas Higeia é de 50% de artigos da instituição e 50% de artigos de fora da instituição, o que é extremamente salutar. O limite proposto pela revista é no máximo 60% de artigos próprios e 40% de outras instituições”, explica o coordenador do Setor de Pesquisa e Iniciação Científica da Faculdade Atenas Passos, Prof. Dr. José de Paula Silva.

Já a mais recente edição da RESIC traz os anais do II Seminário de Iniciação Científica da Faculdade Atenas Passos, que aconteceu no dia 29 de agosto deste ano. 

Realizado em formato on-line, o evento científico recebeu participantes de todas as regiões do Brasil. A edição atual da RESIC traz 55 resumos expandidos apresentados no seminário, que teve como objetivo divulgar o conhecimento a partir da apresentação de projetos de iniciação científica de acadêmicos de diversas instituições de ensino superior. 

A iniciação científica contempla ações de pesquisa e de extensão acadêmica, despertando no estudante o olhar crítico e reflexivo frente às situações-problema vivenciadas em seu processo de formação, levando-o à busca constante do saber científico e contribuindo, desse modo, para o desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida da população.

Novidades nas publicações

O professor José de Paula informa que as revistas Atenas Higeia e RESIC passarão a atender também o Centro Universitário UniAtenas, em Paracatu, e a Faculdade Atenas de Sete Lagoas. Além disso, foram implantados instrumentos de autenticação das duas revistas, elevando-as a um outro patamar.

“Com o uso dos instrumentos de autenticação, conferimos ainda mais credibilidade aos artigos originalmente publicados pelas nossas revistas científicas e também conseguimos mensurar as estatísticas de citações das publicações realizadas pela Faculdade Atenas”, explica o professor. 

Ele acrescenta que as medidas também levam em consideração o sistema Qualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que classifica a produção científica no país. Publicações bem avaliadas no Qualis são relevantes para futuros programas de mestrado e doutorado na instituição.

Ainda segundo o professor José de Paula,  as publicações em todo o mundo passam por processos que devem comprovar a sua qualidade, e por essa razão as revistas cientificas têm buscado formas de autenticar suas publicações, dentre as quais o ORCID (Open Researcher and Contributor) e o DOI (Digital Object Identifier), que estão sendo usados nas revistas da Faculdade Atenas.

O ORCID é uma codificação alfanumérica utilizada exclusivamente para identificar publicações científicas oriundas da academia, fornecendo um nome digital - ou iD - que identifica de forma exclusiva e persistente os pesquisadores e outros colaboradores do esforço de pesquisa.

O DOI é uma sequência de números, letras e símbolos usados para identificar permanentemente um artigo ou documento e vinculá-lo à web. Um DOI ajuda a localizar facilmente um documento a partir da sua citação. 

Ao clicar no DOI em uma lista de referência, a pessoa é levada de maneira confiável ao conteúdo de interesse, independentemente da publicação ou do editor.  Outra vantagem é a disseminação de metadados para que outros sistemas de bancos de dados de pesquisa ou de assunto, sistemas de bibliotecas e redes de compartilhamento acadêmico, possam empregá-lo para ajudar seus usuários a encontrar a pesquisa em que estão interessados.

“O emprego do DOI e do ORCID são recomendados pela Associação Brasileira de Editores Científicos, a ABEC, já que o DOI é um identificador internacionalmente aceito e com importância cada vez maior, principalmente para documentos digitais”, finaliza o professor José de Paula.